Coaching

Quer mudar de vida? O coaching vai te ajudar

Coaching

Hoje estreio a coluna ENTREVISTA, no meu canal do Pulse, com uma pauta especial. Confiram a conversa que tive com a coach Isabel Franchon sobre:

Coaching de Carreira e Empreendedorismo

Estamos passando por um momento de grande transformação na economia brasileira e no formato de trabalho. Aquele velho esquema de emprego “garantido”, com carteira assinada, férias, 13o. salário e aposentadoria está com os dias contados.

O novo momento pede inovação e espírito empreendedor. É preciso reinventar-se e muitos profissionais estão deixando de ser empregados para abrir o próprio negócio e investir em uma carreira solo.

O Brasil apresenta a maior taxa de empreendedorismo do mundo. Segundo a última edição da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, realizada no Brasil pelo Sebrae e pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), 34 em cada 100 brasileiros adultos possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um negócio próprio.

Para esclarecer quem está pensando em empreender convidei Isabel que conta como o processo de Coaching pode ajudar a alavancar carreiras e negócios.

A coach Isabel Franchon conta como o processo de Coaching pode ajudar a alavancar carreiras e negócios

Isabel Franchon é jornalista e trabalha como Coach há mais de 8 anos desenvolvendo profissionais de grandes empresas em diversas competências. É membro da SBCoaching, International Coaching Council (ICC)

O que faz uma pessoa procurar um Coach?

As pessoas procuram um Coach quando estão insatisfeitas. O principal motivador é a inquietação: ela sabe que alguma coisa não vai bem, não se sente feliz ou realizada e entende que precisa mudar, fazer algo diferente. Só não sabe o que e como. E isto se aplica tanto à vida pessoal como profissional.

Qual é o perfil do profissional que contrata um Coach?

Inquietude é o estado-chave para a busca de um processo de Coaching. Se você não a sente, dificilmente se incomodará o suficiente para agir. O perfil inclui coragem para sair da zona de conforto e mudar; força de vontade para alcançar objetivos cada vez mais ousados e muita, mas muita vontade de trabalhar mesmo! Porque o Coaching, ao contrário do que muita gente pensa, é trabalho – não é milagre.  Afinal, os resultados dependem do quanto a pessoa se dedica ao processo. O Coach é apenas um condutor.

Quais os motivos que levam um profissional a buscar um processo de Coaching?

Além da insatisfação profissional, muitas pessoas estão buscando Coaching para melhorar a qualidade de vida; aprimorar-se desenvolvendo competências e habilidades que reconhecem serem insuficientes, como liderança e melhoria das relações interpessoais. Tenho notado um grande aumento de pessoas em busca de novos caminhos profissionais porque perderam o emprego, ou porque descobriram que querem criar uma história nova para si. E no Coaching essa exploração ultrapassa o limite das ideias levando efetivamente à implementação.

Como o Business Coaching pode ajudar o empreendedor?

Cada vez mais pessoas querem ser donas do próprio negócio. E o risco é muito grande quando se faz isso apenas pelo sonho, sem analisar se aquilo que se escolheu fazer tem a ver com o perfil que possui, habilidades, condições financeiras e mercado. Quando as pessoas se jogam às cegas, sem um planejamento efetivo em um negócio próprio, correm um alto risco de fecharem as portas antes dos 3 anos de vida. O Business Coaching ajuda o empreendedor a analisar seu próprio perfil, o negócio, o mercado, a concorrência, o momento econômico. Conduz ao Planejamento Estratégico para agir com o máximo de segurança e conhecimento efetivo.

Existe um momento certo para procurar um Coach?

Houve uma época em que as pessoas procuravam o Coaching porque era moda dizer ‘Eu tenho um Coach’. Hoje já não é assim, talvez pelo próprio momento econômico – se você investe, quer retorno. E Coaching é investimento. Mas só será um sucesso se a pessoa realmente estiver envolvida, comprometida e realmente quiser mudar para alcançar seus objetivos. Portanto, existe sim um momento certo para procurar um Coach: é aquele onde você SABE que algo precisa ser feito efetivamente para mudar sua vida. Mais que isso, quando entende que a responsabilidade pelo resultado é toda sua. É o momento em que a pessoa deixa de ser vítima e assume a direção.

Quais as técnicas utilizadas para um Coaching de carreira?

As técnicas utilizadas são praticamente as mesmas – a diferença é para o foco: aonde se quer chegar na carreira ou empresa? O que é preciso para chegar lá? Quais características é preciso desenvolver? Como superar os gaps?  Quanto tempo é preciso? A partir daí o essencial é um planejamento completo de cada passo, de cada ação, dos recursos necessários, dos prazos determinados para se alcançar as metas. Um ponto bastante relevante é a motivação, ou automotivação necessária para que tudo aconteça. E, lógico, colocar em prática!

Quais são os resultados que o Coachee costuma alcançar até o final do processo do Coaching de carreira?

Se o processo de Coaching transcorre normalmente, com muito empenho, responsabilidade e comprometimento do Coachee e uma boa condução do Coach, o objetivo inicial é alcançado. Em meus quase 9 anos de profissão tenho histórias incríveis de pessoas que conseguiram alcançar o que achavam impossível de início – a posição que queriam na empresa; o MBA internacional que pleiteavam; o negócio que sonhavam há anos, os passos para uma aposentadoria. Mas também tenho histórias de pessoas que continuaram no lugar que estavam por não assumirem a responsabilidade por suas próprias vidas colocando nos outros a solução para seus problemas pessoais ou profissionais.

dicas para quem quer mudar de carreira

É fato que estamos vivendo um período conturbado. No entanto a história mostra que nos momentos de crise é que acontecem as grandes inovações – a necessidade nos tira da zona de conforto e praticamente nos obriga a pensar em novas soluções para antigos problemas. E neste momento ganha quem desenvolve seu potencial ao máximo criando um diferencial competitivo, seja na empresa ou empreendendo.

1. Não dê espaço para o medo – ele não cabe aqui. O medo paralisa, embota toda a criatividade.

2. Pense diferente – Quem está em um momento de decisão precisa pensar, antes de tudo, que é impossível chegar a resultados diferentes fazendo as coisas do mesmo jeito. Este, aliás, é um dos pressupostos básicos da PNL: ‘se você continuar a fazer as coisas exatamente como sempre fez continuará a obter sempre os mesmos resultados’.

3. Não basta dizer ‘eu sou bom nisso’ – é preciso ter a certeza de que você é bom e melhorar a cada dia, nunca se acomodando. As empresas estão cortando cargos, salários, investimentos: se você quer ficar, mostre que vale a pena para a empresa, conheça seus limites e ultrapasse-os.

4. Não entre em uma aventura sem conhecer o roteiro – Se quer começar uma carreira solo planeje.

5. Conheça-se – Outro ponto a se considerar é que hoje já não basta ter conhecimentos técnicos – importante é QUEM você é, como se relaciona, seus comportamentos, seus interesses, suas habilidades, experiências: inteligência emocional, autoconhecimento, riqueza interior e equilíbrio.

O trabalho de Coaching é Socrático

O Coaching é um processo estruturado, com começo, meio e fim, que utiliza ferramentas de várias disciplinas para levar uma pessoa (o Coachee) do ponto em que está hoje até o objetivo que quer alcançar no prazo estabelecido.

É comum utilizar ferramentas de Gestão, Administração, PNL, Psicologia, Filosofia, entre outras, e cada processo é individual – desenhado especificamente para as necessidades da pessoa. Coaching é ação, então as sessões sempre culminam com a descoberta dos passos necessários para se chegar ao objetivo. O processo é socrático e o fio condutor é sempre a conversa, recheada de perguntas e respostas. Tive um professor de Master Coaching que dizia que “fazer Coaching é extrair a conversa da alma”.

Imagine um ponto A e um ponto B. A é onde a pessoa está agora; B é aonde ela quer chegar. O Coaching é a caminhada entre um ponto e outro, repleta de descobertas, desafios, mudanças – é nessa caminhada que a ‘magia’ acontece: você descobre quem é, quais são suas forças e como usá-las; quais suas fraquezas e como superá-las; que crenças atrapalham seu desempenho e como mudá-las; adquire novos comportamentos; aprende a planejar, negociar, administrar seu tempo e seu dinheiro. “É um dos melhores processos para o autoconhecimento”, afirma Isabel Franchon.

 Você está vivendo esse momento? Então ai vai outra dica!

O Sebrae fará a Feira do Empreendedor, de 20 a 26 de fevereiro. Os organizadores esperam receber cerca de 120 mil visitantes que poderão participar de palestras, consultorias, ficar por dentro de tendências, conhecer linhas de crédito e formalizar de empreendimentos. A estimativa é realizar cerca de 50 mil capacitações e R$8 mi em negócios, segundo o Sebrae. Inscrições aqui.

Este artigo foi publicado originalmente no meu canal no Linkedin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *